O uso da diagoral na composição fotográfica

Atualizado: Mai 7

Texto: Carolina Engler.

5 de maio de 2020.


A linha diagonal é uma importante estratégia para a composição fotográfica e quem conhece meu trabalho sabe que adoro essa estratégia. Contudo, para que possamos usá-la com proficiência é necessário se atentar para alguns pontos:

Primeiro: o que é linha na fotografia? Todo objeto longilíneo ou sequencia de objetos pode funcionar como linha. Veja o exemplo abaixo:


Observe como a sequencia de teares cria uma continuidade que conduz nosso olhar para dentro a imagem. Dizemos que a diagonal é dinâmica, isso porque ela produz movimento na imagem. Exatamente esse movimento que você observou do seu olhar ser conduzido ao examinar a fotografia. Esse movimento pode ser mais ou menos dinâmico dependendo da forma como você compuser sua diagonal. Veja o exemplo abaixo:


Observe que com a mudança de enquadramento a diagonal da esquerda passa a dominar a composição e de forma muito mais acelerada. Ou seja, examinamos a imagem muito mais rapidamente do que no primeiro exemplo.

Outra característica que importante que gostaria de apresentar é o comportamento da diagonal no volume da imagem. Observe as duas fotografias abaixo:


Foram feitas exatamente da mesma posição com uma pequena movimentação apenas no ângulo que produz a diferença de enquadramento. Nas duas imagens a diagonal é o elemento principal da composição. Porém, na fotografia da direita essa diagonal sai do canto do visor e isso faz com que nossa percepção de volume, de profundidade seja acentuada.

Poderíamos nos estender longamente sobre o assunto, trazendo várias outras composições e soluções construídas com a diagonal e espero que este artigo tenha te instigado a continuar estudando sobre as possibilidades de uso da mesma na fotografia.

4 visualizações