A Arte da Lembrança – a Saudade na Fotografia Brasileira

Irene Almeida (Belém, PA, 1968) | Sombras, Belém, PA, 2014 50 x 50 cm | pigmento mineral sobre papel algodão | coleção da artista (Foto: reprodução/Itaú Cultural)

A saudade em suas mais variadas formas e significados. Tendo como inspiração um dos sentimentos mais universais e inexplicáveis, a exposição A Arte da Lembrança – a Saudade na Fotografia Brasileira propõe um percurso iconográfico pelas obras – realizadas entre a década de 1930 e 2014 – de alguns dos mais representativos fotógrafos brasileiros. Com entrada gratuita, a exposição fica em cartaz, na sede do Itaú Cultural, do dia 24 de janeiro, a partir das 14h, até 8 de março de 2015.

Mas quais relações a saudade pode manter com a fotografia brasileira contemporânea? Com curadoria de Diógenes Moura, a mostra pode ser considerada uma viagem por meio de registros que englobam temas pessoais e universais como as cidades e suas demolições; os objetos vazios à mercê da poeira do passado; a ausência de um ente querido, entre outras imagens congeladas no tempo.

Kurt Klagsbrunn (Viena, Áustria, 1918 – Rio de Janeiro, RJ, 2005) Diante do Cinema, Cinelândia, Rio de Janeiro, RJ, 1946 pigmento mineral sobre papel algodão | (Foto: reprodução/Itaú Cultural)

Sobre esses registros Diógenes destaca: “Algo de nós está ali, contido na mancha fotográfica: um destino, um desejo, uma perda, uma palavra que pronunciada será incapaz de percorrer o caminho de volta, um suspiro, a garganta das coisas. Sintomas dos quais surgiria, extraído desde sua dormência, tudo o que existiu e não mais existe, presente e já passado, presente apesar de sua ausência”.

Marcio Lima (Recife, PE, 1960) Aquela Música que Escutei (tríptico), São Francisco do Conde, BA, 2009 pigmento mineral sobre papel algodão | coleção do artista

A exposição traz obras de 36 artistas de diversas regiões do Brasil – ou que no país desenvolveram seu trabalho. Imagens de cinco deles – Ademar Manarini, German Lorca, José Oiticica Filho, José Yalenti e Julio Agostinelli – integram o acervo de obras de arte do Itaú Unibanco, coleção de aproximadamente 12 mil itens que, gerida pelo Itaú Cultural, dá origem a uma série de mostras itinerantes, duas delas focadas na produção fotográfica nacional: Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural e Coleção Itaú Cultural de Fotografia Brasileira.

Além das fotografias que pertencem a esse acervo, a mostra conta com registros de nomes como Luiz Braga, Alberto Bitar, Gilvan Barreto, Voltaire Fraga e Paula Sampaio.

Marcio Távora (Fortaleza, CE, 1979) Mesa, Hotel Columbia Palace, São Paulo, SP, 2011 pigmento mineral sobre papel algodão | coleção do artista (Foto: reprodução/Itaú Cultural)

A Arte da Lembrança sábado 24 de janeiro (a partir das 14h) a domingo 8 de março de 2015 terça a sexta, das 9h às 20h [permanência até as 20h30] sábado, domingo e feriado, das 11h às 20h pisos 1 e -1 [livre para todos os públicos, com exceção de parte do piso -1: classificação indicativa 12 anos]

Iêda Marques (Boninal, BA, 1953) Coberta de Flores, Rocinha, Boninal, BA, 2013 e Vazio Perfumado, Rocinha, Boninal, BA, 2013 pigmento mineral sobre papel algodão | mineral pigment on cotton paper 46 x 70 cm coleção da artista (Foto: reprodução/Itaú Cultural)

Fonte: http://novo.itaucultural.org.br/programe-se/agenda/evento/a-arte-da-lembranca/

Curso de Fotografia 

Campinas - Ateliê Cromo

As irmãs e fotógrafas

Carolina Engler e Juliana Engler fundaram o Ateliê Cromo em 1998, um aconchegante espaço que transpira e inspira criatividade na...

Facebook

Fale com a gente:

Fone: (19) 3234-8148
Whatsapp (19) 99297-9707 
ateliecromo@gmail.com
Rua Álvaro Müller, 151. 
Campinas / SP / Brasil
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram
Horário de atendimento: segunda a quinta das 13 h às 18 h. Outros horários sob agendamento.