Fotógrafo Luiz Braga ganha exposição de inéditas no Sesc Pinheiros

Uma das diferenças entre Luiz Braga e outros fotógrafos reconhecidos é o fato de que Braga não é viajante: ele se especializou em registrar sua terra natal, o Pará, principalmente a capital Belém e a Ilha do Marajó. Mas, se há limite geográfico, a fotografia é ilimitada. Com 40 anos de carreira e grandes exposições no currículo, Braga ganha a mostra Retumbante Natureza Humanizada, que inaugura 4ª (28), com 160 imagens – quase todas inéditas – no Sesc Pinheiros.

“A maior parte do meu trabalho está circunscrita em um raio de 100 km, mas cada retorno ao mesmo lugar gera inúmeras camadas”, diz o artista. Seu barato é fotografar as pessoas comuns e o cotidiano, fugindo dos clichês esperados de quem registra a Amazônia.

Com fotos que datam desde 1976 até o último mês de janeiro, a exposição não pretende ser uma retrospectiva. “A ideia é fazer uma nova leitura”, explica o curador Diógenes Moura. “Privilegiei as imagens inéditas, sobretudo em preto e branco.”

Apesar de ganhar reconhecimento pelo uso da cor – Braga trabalhava com fotos coloridas nos anos 1980, quando a técnica não era considerada parte da fotografia de arte –, sua obra tem um vasto passado monocromático não tão conhecido.

Observar a evolução da fotografia de Braga é, também, perceber as transformações no modo de vida paraense. Sensibilizado pelo aumento da violência depois de passar por dois assaltos, o artista vê o reflexo da realidade nas imagens. “Em Belém, existia uma cumplicidade com o fotografado, mas a violência deixou as pessoas desconfiadas”, conta. Ele cita a foto ‘Menina me Espiando’ (que ilustra esta matéria), tirada em 2002, em que uma garota olhava para a câmera de forma gentil. Já em ‘Sem Passagem’, clicada oito anos depois no mesmo local, um homem o enfrenta com olhar sério.

Uma videoarte, intitulada ‘O Sem Nome e o Nada’, produzida pelo coletivo Cêsbixo, e textos e recortes de jornais e revistas sobre Braga também integram a mostra.

ONDE: Sesc Pinheiros. Espaço expositivo. R. Paes Leme, 195, 3095-9400.

QUANDO: 10h30/21h30 (sáb., dom. e fer., 10h30/18h30; fecha 2ª).

Até 3/8.

QUANTO: Grátis.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/divirta-se/fotografo-luiz-braga-ganha-exposicao-de-ineditas-no-sesc-pinheiros/

Curso de Fotografia 

Campinas - Ateliê Cromo

As irmãs e fotógrafas

Carolina Engler e Juliana Engler fundaram o Ateliê Cromo em 1998, um aconchegante espaço que transpira e inspira criatividade na...

Facebook

Fale com a gente:

Fone: (19) 3234-8148
Whatsapp (19) 99297-9707 
ateliecromo@gmail.com
Rua Álvaro Müller, 151. 
Campinas / SP / Brasil
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram
Horário de atendimento: segunda a quinta das 13 h às 18 h. Outros horários sob agendamento.