Giganto – a solidão na multidão

Foto: Raquel Brust


Ao andar pelas grandes cidades, vemos carros, viadutos, prédios, sujeira, construções. Mas não prestamos muita atenção ao elemento mais importante dessas metrópoles: as pessoas. Foi por isso que a fotógrafa Raquel Brust decidiu levá-las novamente à cena principal das cidades. Assim nasceu o projeto “Giganto”.


Desde 2008, o projeto atenta os habitantes de diferentes centros urbanos para as dezenas de rostos escondidos em meio ao concreto usando, para isso, a mesma arquitetura que os oculta. São gigantes retratos hiperdimensionais de moradores e trabalhadores das regiões onde as fotografias são coladas. Muros, elevados e paredes, ganham, literalmente, a cara de quem passa por eles todos os dias.


A ideia surgiu da inquietação da artista pelo suporte tradicional da fotografia. Ela queria uma exposição que tornasse o público mais ativo. Ao mesmo tempo, o projeto foi um modo de retratar sua percepção das metrópoles. Natural de Porto Alegre, ela estranhou a mudança para a grandiosa São Paulo, sentimento que carrega até hoje: “Vejo as estruturas urbanas e todos esses edifícios como uma mistura de solidão e multidão. Me sinto só e invisível aqui, acho que isso me faz perceber São Paulo assim. O Giganto nasceu como uma reação à cidade.”


Em seis anos de existência, o projeto já conquistou outras metrópoles, entre elas Tiradentes, Londres e Nova Iorque: “Cada local de exibição aciona novas questões e daí surge a busca pelas fotografias que serão produzidas especialmente para o local”, explica Raquel.


A próxima exposição será em Madri e a artista pretende descobrir, na própria cidade, o que irá orientar seu trabalho. Pensadas a partir do local de exibição, as instalações sempre utilizam retratos de seus mais variados habitantes:


“São pessoas que, de alguma forma, me despertam curiosidade ou empatia, e das quais eu me aproximo. Cada encontro exige um método. Vai depender da troca que existir entre fotógrafo e retratado. Depende da situação, do local e da disponibilidade das pessoas. Algumas são fotografadas na hora, outras podem levar dias.”


Para saber mais sobre o Giganto, viste o site do projeto: http://projetogiganto.com/.


Fonte: http://www.afronte.com.br/giganto-a-solidao-na-multidao/.

Curso de Fotografia 

Campinas - Ateliê Cromo

As irmãs e fotógrafas

Carolina Engler e Juliana Engler fundaram o Ateliê Cromo em 1998, um aconchegante espaço que transpira e inspira criatividade na...

Facebook

Fale com a gente:

Fone: (19) 3234-8148
Whatsapp (19) 99297-9707 
ateliecromo@gmail.com
Rua Álvaro Müller, 151. 
Campinas / SP / Brasil
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram
Horário de atendimento: segunda a quinta das 13 h às 18 h. Outros horários sob agendamento.